Dicas de Leitura

Feiticeira de Cetim – Rubanne Damas

postado em fevereiro 25, 2017

 

Boa tarde meus Amores!!!! Hoje trago uma resenha para lá de especial, o lançamento da talentosa Rubanne DamasFeiticeira de Cetim!!! Um lindo romance de época nacional!!! Vem comigo se apaixonar pela estória de amor entre o Duque de Nortfolk e Kaylla!!!! Já aviso antes de começar a ler que a resenha abaixo possui Spoiler!!! 

 

 

Sinopse

Os ciganos não eram um grupo muito bem visto no século XIX. Após dez anos fugindo de grupos de caça, Kaylla Polok finalmente sentia-se em paz na pequena vila com seu pai. Trabalhavam duro para se sustentar e dormiam vez ou outra no campo para lembrarem-se dos velhos tempos. Por medidas desesperadas, e talvez um pouco provocantes, Kaylla começa a trabalhar como dama de companhia da irmã do Duque de Nortfolk. Entretanto, não era um dos melhores trabalhos. Não que Georgiana fosse cruel, ao contrário, era muito amável com ela. Mas passar dias e noites abaixo do mesmo teto que o duque… Arrepiava-lhe a coluna. Mesmo sua arrogância não conseguirá afastá-la. Tornara-se irresistível não olhá-lo dos pés a cabeça e não desejá-lo.
Para Adrien não era tão diferente. Olhar para aquela cigana dentro de sua casa lhe deixara extremamente irritado no começo. Mas o que poderia fazer? Georgiana sabia persuadir a mãe, sua madrasta, e ele deveria fazer o que lhe mandavam para o bem da caçula. Mas tudo começa a mudar quando as vendas preconceituosas de seus olhos caem e ele vê como Kaylla é gentil, como seu sorriso é sedutor e a forma como os cabelos rebeldes e cheios lhe caíam pelas costas.
Estava enfeitiçado pela cigana. Como resistir a um amor proibido?

 

 

Resenha

O que eu posso dizer sobre esse livro??? A Rubanne Damas foi sem dúvida nenhuma uma das minhas mais agradáveis surpresas no mundo literário nacional, ela é extremamente talentosa e comprovou isso mais uma vez através desta linda obra, admiro o seu trabalho, a sua escrita, a sua criatividade.

Ops, mas vamos focar no assunto deste Post – O LIVRO – Feiticeira de Cetim é uma obra deliciosa para se ler, um conto muito bem escrito que nos leva direto ao século XIX para a família Holdefer Dresch que é composta atualmente por quatro integrantes: o Duque de Nortfolk (Adrien), a meia-irmã Georgiana, o meio-irmão Denis e a madrasta Elizabeth.
Neste primeiro volume vamos ler sobre a estória de amor entre Adrien e Kaylla, agora vou apresentar à vocês os nossos protagonistas através dos meus olhos, vem comigo!!!!

Vocês sabiam que os ciganos possuem 3 nomes??? Eu não sabia!!! Pois a nossa mocinha recebeu um nome que foi sussurrado pela mãe (que só ela sabe qual é), um nome que é usado somente pelos seus familiares (no caso Leone) e o terceiro nome é o conhecido por todos! Como não sou da família e muito menos a sua mãe (risos), vou me referir a nossa mocinha como Kaylla Polok, ela é tudo o que penso que uma cigana deve ser, uma mulher de alma livre que age através das suas vontades e seguindo o seu coração, eu amei está personagem desde a primeira página, apesar de ser um romance de época, Kaylla não segue as normas ditadas pela sociedade, muito pelo contrário se nega a usar as roupas corretas, as luvas e quase sempre está com os cabelos soltos (coisa que na época era muito errado para uma dama), ela não mede palavras e enfrenta todos os desafios que a vida lhe impõe e olha que ela já passou por maus bocados.

Como descrever o nosso Duque de Nortfolk??? Não consegui ler sobre este personagem e não fazer uma associação ao conto da Disney – A Bela e a Fera, não que Kaylla seja igual a Bela, mas o duque com certeza é uma fera, com seu jeito bruto com as palavras, a cara sempre fechada e séria, os gritos e os berros, o medo de seus empregados, mas tudo isso era de certa forma uma máscara que ele usava para esconder um coração amoroso e generoso (Vocês não fazem uma relação com a Fera????). Mas a atitude do Adrien tem uma razão de ser, sua mãe era uma cigana que o abandonou quando era muito pequeno (ela não conseguiu aguentar viver entre 4 paredes), por isso ele tem tanta raiva e desprezo pelos ciganos.

Mas o destino sempre tem seus mistérios e coloca no caminho de Adrien, a nossa guerreira Kaylla, a atração entre os dois é quase que instantânea, mas ambos vão lutar contra isso, o Duque muito mais, afinal o passado ainda o atormenta. Com uma ajudinha de Georgiana, Kaylla passa a ser sua dama de companhia e terá que viver no castelo junto com o Duque. E com a convivência o relacionamento dos dois vão florescendo e as diferenças vão diminuindo, dando brecha para a confiança e o amor como não poderia deixar de ser.

Eu dou um destaque especial ao Pirata (cavalo de Kaylla) e o Bravo (o cão), amei os dois, a inteligência de ambos foi demais, só faltou eles falarem (mais de certa forma falaram com gestos e ações), eles foram sem dúvida nenhuma uma luz nos momentos finais e dramáticos do livro.

Não poderia concluir esta resenha sem destacar aqui uma cena que me marcou muito neste livro: Quando o Adrien luta com os lobos com as próprias mãos para salvar a vida da Kaylla, gente é muito amor por este personagem, ele sem dúvida se encaixa no meu sonho do homem ideal, que luta com a própria vida pelo seu amor, sem medir esforços ou consequências.

 

 

Não sei por qual motivo a autora resolveu alterar a capa do livro, confesso que eu me apaixonei pela primeira capa, mas a obra é da autora e não cabe a mim meter o bedelho nas suas decisões. O romance conta com 494 páginas e foi lançado em Janeiro de 2017 , o mesmo está disponível para compra no Amazon.

 

 

 

 

Feiticeira de Cetim me rendeu muitas horas de diversão, pois eu dei muita risada com o jeito espontâneo e arredio da Kaylla, assim como tive vontade de dar alguns tapas no Adrien. Rubanne Damas na minha humilde opinião possui mil facetas, já li todos os livros que ela publicou na Amazon, sendo este o primeiro romance de época, e tenho a impressão que a cada livro ela se supera. Indico este livro sem medo de ser feliz. Espero ansiosa pelo volume 2, que pelo que entendi vai falar sobre a nossa doce e espertinha Georgiana!!!

 

 

Essa linda mulher, se chama Rubanne Damas, é estudante de Artes Visuais, nascida no interior do Paraná. Mescla a escrita com o trabalho, a faculdade e as tarefas do dia-a-dia. Sempre querendo colocar no papel todos os personagens que tem na cabeça. Detesta café, então se mantém acordada a base de muito chocolate. Lê tudo o que encontra, até rótulos de shampoo. Escrever tornou-se uma paixão, quase uma extensão do próprio corpo. Inspiração? Sempre em dias chuvosos. Sonho? Ser reconhecida pelo trabalho.

 

Espero que tenha gostado desta dica de leitura da Nanda, não perca mais tempo, leia este livro e se apaixone por mais este romance nacional!!!

 

Fernanda Tusutiya
Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *