Dicas de Leitura

O Duque e Eu – Julia Quinn

postado em dezembro 15, 2016

 

 

Bom dia meus Amores!!!!

Nunca fui ligada em Romances de Época, mas desde que li “Perdida” de Carina Rissi, meu coração pede por romances lindos vividos naquela época, e hoje, trago o primeiro livro de Julia Quinn da série Os Bridgertons – O Duque e Eu.

Vem comigo se apaixonar pela linda estória de amor de Simon Basset e Daphne Bridgerton!!!

Sinopse

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível.É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo. Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta. Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida. Primeiro dos oito livros da série Os Bridgertons, O duque e eu é uma bela história sobre o poder do amor.

 

O livro “O Duque e Eu” foi escrito por Julia Quinn e é o primeiro volume da série “Os Brindgerstons” lançado no Brasil em 2013 pela Editora Arqueiro. Composta por 8 livros, a cada volume conhecemos mais a história de cada irmão da família Brindgertons que conforme o nascimento foram nomeados em ordem alfabética pela mãe Violet ficando assim: Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth.

Neste primeiro livro temos como protagonistas Daphne e Simon Basset, vamos conhecer um pouquinho sobre este lindo casal:

Daphne Bridgerton é a quarta filha de oito irmãos e a mais velha entre as irmãs. Com sua personalidade forte e determinada, nossa mocinha é diferente das demais donzelas da época, possui uma beleza comum para os padrões estabelecidos, tem o sonho de casar por amor e ter uma família grande, assim como a sua. Contudo Daphne desperta nos homens apenas a posição de amiga adorável, já que diferente das demais moças, Daphne não vive flertando e suspirando, pelo contrário, sua convivência com três irmãos mais velhos lhe transformou em uma moça forte e uma ótima ouvinte, qualidade essa que por sua vez não desperta nos homens uma idéia de futura pretendente.

Simon Basset passou muito tempo longe de Londres, mas após seis anos retornou a cidade para tomar conta de tudo que passou a ser seu quando ganhou o título de duque de Hastings que antes pertencia ao seu pai. Bonito, rico e solteiro, as mulheres pareciam tê-lo como principal alvo de suas investidas. No entanto, ele estava firme no propósito de jamais se casar e não estava nem um pouco à vontade com as situações constrangedoras que passou a protagonizar.

Quando Simon conhece Daphne Bridgerton, uma das irmãs de seu melhor amigo Anthony, ele se surpreende com a maneira fácil com que a conversa flui entre eles e se encanta com a espirituosidade daquela bela mulher que não tinha nada a ver com as que ele conheceu até então, ascendendo assim uma faísca dentro dele. E foi no meio do baile que Simon teve uma “brilhante idéia”.

Ele propõe a ela um “Namoro fictício”, desta forma ele se livra das “mães casamenteiras”e atrai para Daphne futuros candidatos à marido. É claro que seria uma completa loucura fingir que estava sendo cortejada pelo duque de Hastings, mas também Daphne sabia que essa seria uma excelente forma de chamar para si a atenção de bons pretendentes. O que ela não esperava, era que à medida que os dois se conheciam fosse tão difícil para ela se lembrar de que aquela corte não passava de fingimento. Ainda mais quando ela passa a conhecer o verdadeiro Simon e a querer cuidar das feridas do seu passado.

Claro que o que era para ser um “romance de mentira” acaba por se tornar real no decorrer das páginas, porem este não será um romance fácil, pois Simon jamais conheceu o amor de uma família, ele é o tipo de homem que é frio e distante com quem não conhece, mas que consegue ser afetuoso nos menores detalhes com aqueles que lhe importam. Por carregar dentro de si o trauma de ter nascido com gagueira, ele se esforça a todo o momento para não mostrar qualquer tipo de debilidade e sempre dá demonstração de sua superioridade intelectual, firmando assim a sua “pose”de homem inacessível, raramente Simon expressa a sua opinião, mas quando o faz todos o escutam e levam em consideração a sua opinião.

Com um enredo inteligente e cheio de humor, Julia Quinn me ganhou já nas primeiras páginas de sua trama. É impossível não se apaixonar por essa família e suas estórias. Confesso que este é o primeiro livro que leio da autora, depois de tantas indicações lidas no Facebook sobre esta série, eu simplesmente não consegui resistir e tive que comprar “O Duque e Eu”.

A estória é escrita em terceira pessoa, a alternância entre os pontos de vista é frequente e nos temos a oportunidade de vislumbrar os verdadeiros sentimentos dos personagens do livro. E mesmo que a autora não se aprofunde na caracterização do cenário no qual a história é contada, ela criou personagens ricos o bastante para nos sentirmos à vontade diante de todas as situações que ocorrem na alta sociedade londrina. É claro que isso se acentua ainda mais por causa da onipresente Lady Whistledown, uma mulher que escreve para um jornal sensacionalista e que não perde a chance de tecer comentários verdadeiros sobre o que de fato está acontecendo nos eventos oferecidos em Londres. Apesar de a autora plantar algumas suspeitas na mente do leitor com relação a esse mistério, tenho certeza que ainda falta muito para revelar que tem de fato é a fofoqueira de plantão das famílias abastadas da cidade.

Apesar do livro ter apenas 288 páginas muita coisa acontece, mas não vou relatar aqui, pois como de costume a minha intenção é despertar o seu interesse em ler a obra da escritora, portanto “leia”, o livro vale a pena, tanto que já vou começar a ler o segundo da série.

 

 

Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.

 

E este foi o Post de hoje!!!! Espero mais uma vez que tenham gostado e que se apaixonem pelos livros como eu!!!!

 

Fernanda Tusutiya
Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *