Dicas da Nanda, Dicas de Leitura

Série Mortal – Nora Roberts (J.D.Robb)

postado em outubro 04, 2016

Bom dia meus Amores!!!!

Hoje venho dividir com vocês uma das minhas séries favoritas de leitura (Série Mortal), e quem me conhece sabe que sou apaixonada por livros, um hobby que adquiri quando trabalhava no Itaú, pois ficava horas na condução (entre metro, trólebus e ônibus), e esse tempo era muito bem aproveitado na companhia dos meus autores favoritos, entre eles a FANTÁSTICA Nora Roberts.

Sem mais delongas, vamos ao que interessa:

sc3a9rie-mortal

A Série Mortal é uma saga de histórias escritas pela autora norte-americana Nora Roberts sob o pseudônimo J. D. Robb. As histórias são protagonizadas pela tenente Eve Dallas e seu marido Roarke, e é ambientada em Nova York, no futuro, em meados do século XXI. Outros personagens que fazem parte da série são o capitão Ryan Feeney, a detetive Delia Peabody, o detetive Ian McNab, a doutora Charlotte Mira e a melhor amiga  Mavis Freestone entre outros.

 

images-33

Um pouquinho da linda história de Eve e Roarke (trecho abaixo conta um pouco sobre o primeiro livro da série)

Eve Dallas é tenente da polícia de Nova York e está caçando um assassino cruel. Em mais de dez anos na força policial ela já viu de tudo e sabe que a própria sobrevivência depende de seus instintos. Eve avança contra todos os avisos que lhe dão para não se envolver com Roarke, bilionário irlandês, o principal suspeito de um dos casos de assassinato que ela está investigando. A paixão e a sedução, porém, possuem regras próprias, e depende de Eve assumir um risco nos braços de um homem sobre o qual ela nada sabe, a não ser a necessidade de sentir o toque dele, que se transformou em um vício para ela.

A história passa em Nova York no ano de 2058, a Tenente Eve começa a investigar um assassinato da neta de um Senador, ela era prostituta licenciada, o que causava certa tristeza em toda família. Ela acabou de passar por uma experiência não muito agradável de matar um homem.
Eve começa as investigações e sempre de alguma maneira Roarke um grande empresário sendo que mais de 20% da cidade é dele, aparece como possível suspeito.

Mais assassinatos são cometidos no mesmo padrão, Eve é destemida e não sossega enquanto não descobre o assassino das vítimas . Como sempre ela vai pesquisar a fundo todos os possíveis suspeitos, com a ajuda de Fenney responsável pelos sistemas de computação. muito avançado na época.

Os crimes foram cometidos com armas de fogo, extintas na época em questão, e apenas colecionadores a tem, Roarke é um deles, seus encontros soltam faíscas, ele se sente encantado com Eve e toda força de sua personalidade, ela não consegue resistir ao charme dele. Eles se encontram, passam a noite juntos, o que vai gerar um grande mal estar em Eve, pois todo departamento saberá.

O assassino tenta de todas formas prejudicar Eve nas investigações.
Com a ajuda de Roarke, Eve vai cavando todas suas suspeitas até começar a desenrolar o fio da meada, e tirar a sujeira debaixo do tapete, em um jogo sujo de política e hipocrisia.
Eve brilhantemente vai desvendar quem foi o culpado das três mulheres assassinadas com maestria.

Paralelo a investigação Roarke e Eve vão começar um relacionamento, meninas vocês precisam ler esse livro ambos são pessoas fortes, que sabem o que querem e teimosos. Roarke se importa com Eve de uma maneira tão tocante, mesmo nesse primeiro livro, ela mexe com seus sentimentos e provoca sensações que perdem o controle quando se trata dela.
Ele é lindo, sexy e vai conquistar aos poucos Eve e todas nós!!!!

O que  falar de Nora Roberts? A Série Mortal é perfeita com uma trama muito bem elaborada, sem deixar pontas soltas e de uma inteligência ímpar na construção dos crimes.

A personagem Eve foi muito bem construída assim como Roarke, acredito que por isso se encaixem perfeitamente como casal.
O relacionamento de ambos nesse primeiro livro está apenas começando e teremos muitas emoções por vir.

O que mais me encanta nessa série além de nosso casal de protagonista é como a escrita da autora nos envolve e com surpresas inesperadas,  essa mistura de suspense e romance nos prende e faz devorar os livros noite à dentro.

photogrid_1475609567090

Segue abaixo um gostinho do que cada livro já publicado no Brasil tem há nos oferecer (já esta em ordem cronológica de lançamento):

Nudez Mortal: Em 2058 a tecnologia domina o mundo. A tenente da Polícia de Nova York, Eve Dallas, sabe que os impulsos irresistíveis do coração humano ainda é influenciado pela paixão. Quebrando todas as rígidas regras de conduta, Eve envolve-se com um milionário sedutor, suspeito do seu último caso de investigação.

Glória Mortal: A primeira vítima foi encontrada caída na calçada, na chuva. A segunda foi morta no próprio prédio onde morava. A tenente Eve Dallas, da Polícia de Nova York, não teve dificuldades para encontrar uma ligação entre os dois crimes. As duas vítimas eram mulheres lindas e muito bem-sucedidas, mas que mantinham relações que poderiam provocar suas mortes. Suas vidas glamourosas e seus casos amorosos eram assunto na cidade, assim como suas relações íntimas com homens poderosos e riquíssimos.
Eternidade Mortal: Pandora é uma das top models mais importantes e desejadas do planeta: tem beleza, fama, dinheiro, poder, prestígio, amantes e contatos. Mas tudo isso deixou de fazer sentido, pois ela está morta. A modelo foi brutalmente assassinada com um bastão de prata, arma abandonada no local do crime. Seu rosto, de uma perfeição impressionante, desapareceu completamente ao ser esmagado e mutilado pela força de uma série de golpes ferozes e cruéis. Ninguém sabe quem foi o autor do crime, mas todas as suspeitas pairam sobre Mavis — a melhor amiga de Eve. A tenente não poupará esforços para inocentá-la e encontrar os verdadeiros culpados.
Êxtase Mortal: É o quarto livro da famosa série de romances policiais futuristas que Nora Roberts escreve sob o pseudônimo de J.D. Robb, Eve Dallas – detetive do Departamento de Homicídios da Cidade de Nova York – descobre que essa morte é apenas uma das peças de um caso muito mais intrincado do que aparenta. Eve e Roarke estão em lua-de-mel. A tenente, porém, ainda não está habituada com as palavras “marido” e “esposa”.
Cerimônia Mortal: Eve Dallas investiga a morte aparentemente natural de um colega do Departamento de Homicídios da Cidade de Nova York. Nesse percurso, se vê obrigada a colocar a ética profissional acima de qualquer relação pessoall, e descobre que, mesmo no final do século XXI, antigas crenças podem manter suas raízes. Ao lado do marido Roarke, Eve vai se envolver em uma arriscada aventura, que passa além da compreensão humana e se encontra no limite entre o bem e o mal.
Vingança Mortal:  Eve Dallas precisa desvendar as charadas e pistas codificadas que um assassino tem enviado à polícia. Elas dizem respeito aos crimes que esse gênio da eletrônica pretende cometer, mas infelizmente estão sendo decifradas tarde demais, momentos depois de a vítima ser assassinada para ser mais precisa. O primeiro corpo foi encontrado esquartejado em sua residência; o segundo, num luxuoso apartamento para locação. A única ligação entre as vítimas é um segredo impactante: um mistério compartilhado por Roarke, marido da tenente.
Natal Mortal: Neste sétimo romance futurista da Série Mortal, a policial Eve Dallas, fiel devota da lei e da justiça, depara-se com mais um misterioso caso para solucionar. Natal Mortal nos oferece uma instigante e curiosa história de homicídio ambientada em uma Nova York do ano de 2058. Em meio às festividades de Natal, um criminoso está à solta, fantasiado de Papai Noel. Será que o presente recebido pela primeira vítima do bom velhinho e a referência à canção “Os Doze Natais” significam que foi apenas o primeiro de muitos assassinatos? Ou teria sido um crime passional? Cabe à tenente Eve Dallas procurar as respostas e desvendar o mistério. Para isso, deverá evitar o envolvimento emocional, ignorar as fraquezas e superar os próprios traumas.
Conspiração Mortal:  Com a precisão de um cirurgião, um serial killer escolhe as pessoas mais vulneráveis pelas ruas das grandes cidades do mundo. Os crimes não deixam sinais de luta – apenas um buraco feito a laser, com bordas perfeitas e o tamanho de um punho, no lugar do coração da vítima. Quem recebe a missão de investigar o caso é a detetive Eve Dallas, que se vê obrigada a colocar a ética profissional acima de qualquer relação emocional. Porém, em pleno jogo de gato e rato com o assassino, o trabalho da detetive Dallas subitamente a coloca em perigo mortal.
Lealdade Mortal: A tenente Eve Dallas está pronta para enfrentar o seu mais talentoso inimigo: um “admirador secreto” que a provoca com cartas anônimas e promove uma destruição em massa sem misericórdia. Em Lealdade mortal, o nono romance futurista da Série mortal, a mais famosa série policial da atualidade, de J.D. Robb (Nora Roberts), o mal parece estar mais forte e mais próximo do que nunca. Será que Eve conseguirá fazer com que o bem seja mantido, e a ordem, restaurada? Um desconhecido grupo terrorista usa poderosas bombas para tentar colocar Nova York sob o domínio do medo. Envia mensagens terríveis à tenente Dallas, nas quais promete derramar sangue, espalhar o terror e produzir uma destruição em massa para acabar com o “governo corrupto”. E, quando a cruel teia de mentiras e terrorismo ameaça as pessoas que Eve mais ama, ela reage com garra e determinação. É a sua cidade, o seu trabalho, e os alvos estão cada vez mais perto dela. Agora, numa eletrizante corrida contra o relógio, ela precisa fazer com que todas as peças se encaixem… antes que a cidade seja destruída.
Testemunha Mortal: Eve e Roarke enfrentam um assassino corajoso e audaz, que não hesita em cometer um crime diante de milhares de pessoas, escondido pelo jogo de espelhos de um palco de teatro.
Julgamento Mortal: Ela chega e, a partir desse instante, a vítima lhe pertence. Um assassino de policiais ataca em uma boate chamada Purgatório. A tenente Dallas desce ao inferno do submundo do crime, a fim de descobrir quem está matando seus colegas de farda. Em uma boate de striptease, na parte norte da cidade, um tira é encontrado morto, cruelmente massacrado por um taco de beisebol. O crime? Um mistério, um surpreendente assassinato, que coloca Dallas em uma corrida desenfreada rumo à justiça e à ordem. Eve comanda uma eletrizante investigação que revela um fato assustador: o clube privê onde ocorreu o crime é mais do que um lugar da moda. A boate Purgatório representa a última oportunidade de redenção – ali todos passam pelo julgamento final. O destino dos considerados culpados tem conexão direta com seus pecados mais íntimos, e os segredos dos corruptos lançam almas inocentes em uma condenação regada a vícios e poder.
Traição Mortal: No luxuosíssimo Roarke Palace Hotel, uma camareira entra na suíte 4.602 para a habitual troca de lençóis e toalhas, mas encontra, na verdade, o seu pior pesadelo: seu assassino, que a estrangula com um fino fio de prata. É mais um ataque do conhecido Sly Yost, apreciador de boa música, bons vinhos e homicídios. Um assassino de aluguel bem conhecido pela tenente Eve Dallas. O problema é que, neste caso intrincado, conhecer o matador não a ajuda a elucidar o crime, pois existe mais alguém envolvido. Alguém com motivos pessoais. E Eve é obrigada a enfrentar a aterrorizante possibilidade de que o alvo verdadeiro de tudo isso seja, na verdade, o seu marido Roarke.
Sedução Mortal: Neste mais recente caso, a tenente Eve Dallas está em busca de um Casanova cruel com um nefasto apetite para seduzir suas vítimas antes de assassiná-las. Dante já cortejava sua presa pela internet havia várias semanas quando foi encontrá-la pessoalmente pela primeira vez. Alguns goles de vinho e algumas horas depois, a sua pobre acompanhante estava morta. A arma do crime: a dose de uma droga rara e indetectável, do tipo “boa-noite, Cinderela”, com assustador valor de mercado. A tenente Dallas passa e repassa em pensamento todas as pistas que descobriu: luz de velas, música romântica e pétalas de rosas espalhadas sobre os lençóis. Um clima de encantamento montado para agradar o sedutor, e não a vítima. Na verdade, ele não pretendia matá-la. Agora, porém, só lhe restavam duas escolhas: fugir e se esconder ou sair novamente em campo para uma nova caçada.
Reencontro Mortal: Nova York, 2059. Uma festa de aniversário servirá de prelúdio para o assustador reencontro com uma assassina vinda diretamente do passado da tenente Eve Dallas. Exatamente às 19h30, Walter Pettibone chegou em casa e encontrou mais de cem amigos e familiares que gritaram em uníssono: “Surpresa!”. Era seu aniversário. Embora há várias semanas ele já suspeitasse de que uma festa estava sendo organizada, a verdadeira surpresa ainda estava por vir. Às 20h45, uma ruiva com olhos cor de esmeralda lhe entregou uma taça de champanhe. Um único gole do líquido borbulhante o fez cair morto. O nome da mulher era Julie Dockport. Ninguém na festa a conhecia, mas a detetive Dallas lembrava perfeitamente quem ela era. Eve fora a responsável por colocar Julie atrás das grades há quase dez anos. Agora, apesar de ter sido libertada por bom comportamento, ela definitivamente não está bem-intencionada. E, ao que tudo indica, quer se ver mais uma vez frente a frente com a tenente Dallas, num reencontro que nenhuma das duas… jamais esquecerá.
Pureza Mortal: Em plena Nova York de 2059, um acontecimento chocante abala uma sociedade dependente dos avanços tecnológicos para funcionar à perfeição: um assustador, desconhecido e mortal vírus de computador está se espalhando entre a população. E ele desconhece fronteiras. Esse é Pureza Mortal, o novo romance de suspense de J. D. Robb.
Louie K. Cogburn estava há três dias trancado em seu apartamento, olhando para a tela do computador e sofrendo com uma insuportável dor de cabeça. Por fim, quando um vizinho bate à sua porta, Louie pega um taco de beisebol e, no auge do desespero, sai enlouquecido pelo corredor e parte para o ataque. O primeiro policial a chegar à cena do incidente atira duas vezes no agressor usando apenas sua pistola de atordoar, ainda assim Louie morre instantaneamente.
Quando um segundo homem morre em circunstâncias praticamente idênticas, Eve corre em busca de respostas. O que ela não imagina é que encontrará um vírus de computador capaz de se espalhar a partir da máquina, infectar um homem, atuar em seu organismo e tomar conta de todo o seu ser. E a única pista é uma mensagem bizarra que foi deixada piscando no monitor: PUREZA ABSOLUTA ALCANÇADA.
Um romance instigante que oferece aos leitores um pouco de tudo: romance, morte e cenas de crime bem realistas. Além, é claro, de um suspense alucinante.
Retrato Mortal: Ano 2059 — No escaldante verão de Nova York, um corpo é encontrado na lixeira pública da rua Delancey. Uma repórter, amiga da tenente Dallas, é avisada da desova e repassa a informação à policial. Eve parte, então, no encalço de um serial killer que oferece às suas vítimas a eternidade, arrancando-lhes a vida no auge da juventude.
Horas antes, chegara à emissora de notícias um portfólio com retratos da jovem assassinada, claramente trabalho de um profissional. As fotos, à primeira vista, não tinham nada de especial, apenas retratavam uma modelo, como tantas outras, em busca de uma carreira na Big Apple. A diferença é que a jovem não era modelo, e as fotos haviam sido tiradas quando ela já estava morta.
Eve Dallas sai então em busca do psicopata, supostamente um fotógrafo perfeccionista que observa, analisa e registra em detalhes cada movimento de seus modelos antes de capturá-los. Sua missão macabra é absorver a inocência, a beleza, a juventude e a vitalidade das vítimas, sugando-as para a câmera com o intuito de tirar um derradeiro e assustador… retrato mortal.
Imitação Mortal: Verão de 2059. Enquanto para alguns é época de lazer, para Eve será temporada de perseguição a um serial killer inteligente e meticuloso. Tudo o que ela sabe é que o criminoso pretende imitar os mais famosos assassinos, começando por Jack, o Estripador. Imitação Mortal traz J.D. Robb no melhor de sua forma. Um homem usando capa preta, bengala e cartola se aproxima de uma prostituta em uma rua escura de Nova York. Minutos depois, a mulher está morta. Um bilhete é deixado na cena do crime, endereçado à tenente Eve Dallas, e assinado, simplesmente, por “Jack”. Assim começa um eletrizante jogo de gato e rato. “Imitação Mortal”, além de trazer de volta queridos personagens secundários, como Peabody, mostrará Eve enfrentando um criminoso diabólico que vai obrigá-la a fazer o que mais detesta: pedir ajuda ao marido Roarke. O cenário do livro é descrito com ricos detalhes e o desenrolar da história, desenvolvido com extrema maestria. O elenco de apoio é variado com personagens complexos e diferentes, enquanto a relação de Eve e Roarke mergulha em um dos seus episódios mais íntimos e tensos. Mais uma vez, Nora Roberts, sob o pseudônimo de J.D. Robb, escreve um emocionante thriller que só a fará ganhar mais fãs ao redor do mundo.
Dilema Mortal: Em Dilema Mortal, o décimo oitavo romance da série mais famosa e cultuada em todo o mundo, a tenente Eve Dallas precisa lidar com um caso de duplo homicídio em que nem tudo é o que parece. Apesar de todas as suspeitas apontarem para Reva Ewing, ex-agente do Serviço Secreto que agora trabalha nas Indústrias Roarke, Eve acredita que a cena fora montada. Ao descobrir que o computador da suspeita sofreu ataque de um grupo terrorista que atua na internet, o caso fica ainda mais confuso. Que informações importantes foram destruídas? E o principal: qual foi o motivo do ataque? Diferentemente dos demais romances da série, Dilema Mortal apresenta uma história mais íntima. Eve e Roarke, que sempre puseram a força do amor e da confiança acima de tudo, terão que ser mais fortes do que nunca para não deixar que o passado acabe com suas vidas.
Visão Mortal: Em uma das noites mais quentes do ano de 2059, uma ligação da Emergência envia a tenente Eve Dallas ao Central Park, onde ela vai mergulhar de cabeça em uma investigação infernal. A vítima foi encontrada nas pedras, pouco acima da superfície escura e plácida das águas do lago. Não usava roupa alguma, com exceção de uma fita vermelha, feita de gorgorão, atada em torno do pescoço. Suas mãos estão colocadas sobre os seios, em oração. Mas são os seus olhos – removidos com a precisão de quem tem a habilidade de um cirurgião veterano – que deixaram Dallas mais alarmada.
Serão os olhos arrancados das vítimas algum tipo de símbolo? Um ritual religioso deformado? Uma recordação especial para o criminoso? Com a ajuda de Roarke, seu marido, a tenente precisa descobrir a motivação do assassino antes que a próxima visão se transforme em um novo pesadelo.
Sobrevivência Mortal: A trama passa no Outono de 2059. A corajosa tenente Eve Dallas se vê diante de assassinos que agem de forma fria e meticulosa e usam recursos militares precisos e cruéis para exterminar uma família inteira. Contudo, uma menina de nove anos sobrevive ao massacre. A missão da equipe investigativa é proteger a sobrevivente e, ao mesmo tempo, descobrir quem são as pessoas que assassinaram a família e porque a consideram tão importante. “Sobrevivência Mortal” tem muito mistério e ação, aliados, como os demais livros da série, a uma dose certa de romance. Diferentemente dos títulos anteriores, dessa vez Eve Dallas terá que proteger uma criança, tema difícil para ela por trazer à tona também lembranças muito marcantes e medos da sua própria infância.
Origem Mortal: A tenente Eve Dallas recebeu um chamado do Centro para Reconstrução Corporal e Cirurgia Estética: uma popular estrela de cinema foi espancada até seu rosto virar uma massa disforme de sangue. Para sorte da polícia, a vítima acabou matando seu agressor ao tentar se defender. No interrogatório, a tenente confirma se tratar de um caso inconfundível de assassinato em legítima defesa. Tudo se complica, porém, quando, antes de sair do prédio, outro caso macabro surge das mais sinistras sombras: o dono da clínica acabou de ser encontrado morto em seu consultório. Foi assassinado com um estilete cravado em seu coração. Qual será a relação das duas mortes? Será que o assassino da artista foi realmente morto no ataque? Com a tenacidade de sempre, Dallas segue seus instintos mais obscuros e mergulha no passado das duas vítimas, descobrindo os segredos de um mundo, até então, desconhecido para ela. Com muita ação e um desfecho surpreendente, Origem Mortal é a leitura ideal para os fãs dos clássicos da literatura policial – e, é claro, para os fieis leitores da vasta e fantástica bibliografia de Nora Roberts, que prova mais uma vez a sua versatilidade.
Recordação Mortal: Em Recordação Mortal, a corajosa tenente Eve Dallas é forçada a mergulhar de volta em seu passado. Trudy Lombard, uma mulher cruel e oportunista que diz ser sua mãe, aparece na Central de Polícia e desperta as piores lembranças na tenente, fazendo-a relembrar o tempo em que era atormentada e torturada diariamente. Mas parece que Eve não foi a única a sofrer nas mãos de Trudy, e talvez alguém esteja em busca de vingança.
Nascimento Mortal:  No aguardado 23º volume da série Mortal, a tecnologia avançou de forma extraordinária na Nova York do ano 2060, mas o nascimento dos seres humanos ainda ocorre exatamente como no início dos tempos. A tenente Eve Dallas, apesar de estar investigando o duplo homicídio de um casal de funcionários de uma importante firma de contabilidade, precisa ajudar sua melhor amiga Mavis Freestone, grávida de oito meses, a preparar o chá de bebê para o herdeiro que chegará em poucas semanas. Mas esse não é o único favor que Eve fará a ela. Mavis faz questão que a tenente investigue o desaparecimento de Tandy Willowby, uma das gestantes de sua turma de preparação de parto. Quando Eve entra no apartamento de Tandy e descobre o presente para o chá de bebê de Mavis sobre a mesa, embrulhado e intocado, junto da bolsa da maternidade já pronta, seu instinto aponta para um possível sequestro.
Inocência Mortal: A morte do pacato professor de história Craig Foster chocou os colegas da escola de elite onde lecionava, assim como traumatizou de forma irreparável as meninas de apenas dez anos que encontraram o corpo na sala de aula. A tenente Eve Dallas, acostumada a investigar mortes inesperadas, logo percebe que este é um caso de assassinato. O almoço do professor continha um ingrediente fatal: ricina, um poderoso veneno. Enquanto isso, entra em cena Magdelana Purcell, uma loura bela e esbelta, antiga paixão de Roarke, o multimilionário marido da tenente Dallas, da época em que ele atuava do lado errado da lei. Infelizmente, Roarke se mostra cego às óbvias manipulações da estonteante e nada inocente mulher, sensibilizado por sua figura curvilínea e seus flertes incontestáveis. Diante dos próprios problemas, Eve sente dificuldades em se concentrar no caso Foster. Mesmo assim, precisará pôr de lado sua raiva, seu ciúme e sua mágoa, porque a investigação ganhará contornos aterradores depois da ocorrência um segundo assassinato na escola — e isso, mais do que tudo, a levará a becos sem saída.
Criação Mortal: Quando um caso de nove anos é reaberto, Eve Dallas sabe que pode estar diante do maior desafio de sua carreira. Nora Roberts escrevendo como J.D. Robb no novo volume da mais bem sucedida série policial do mundo. Uma jovem, exposta artisticamente e com o corpo marcado por sinais de tortura, é encontrada morta no East River Park. De imediato, os pensamentos da tenente Eve Dallas a levam para um caso semelhante ocorrido nove anos antes. Na época, Nova York se viu à beira de um ataque de nervos quando quatro mulheres foram mortas em quinze dias por um homem batizado pela imprensa de “O Noivo”, porque colocava anéis de noivado no dedo das vítimas. O assassino está de volta e, dessa vez, torna-se claro que seus atos são um ataque pessoal. E existe uma grande possibilidade de que o seu maior objetivo seja raptar uma mulher em especial; aquela que vai testar suas habilidades de tortura e lhe proporcionará dias e dias de prazer antes de morrer em suas mãos: a própria Eve Dallas.
photogrid_1475609650207

Importante:

Novos livros continuam a ser escritos e continuarão sendo, enquanto Roberts tiver vontade de escrevê-los. A autora já esclareceu que a série nunca conterá algum filho de Eve e Roarke, uma vez que o fim da série acontecerá com uma eventual gravidez de Eve (então espero que ainda demore muiiiiittttttoooo para isso acontecer)!!!!!!!

robertsnora

Um pouco sobre essa maravilhosa Autora:
Nora Roberts nasceu em Maryland, nos Estados Unidos, em 1950. O talento para criar histórias apaixonantes e irresistíveis fez com que Nora se tornasse a autora número 1 de diversas listas de best-sellers em todo o mundo. Escritora incansável, publicou quase 200 romances e seus livros já foram traduzidos para 25 idiomas. Sua grande popularidade é resultado do grande talento para mesclar suspense, amor e paixão em suas tramas. Em 1995, a autora criou a série Mortal, sob o pseudônimo de J. D. Robb.

Espero que tenham gostado de mais esta dica de leitura!!! Com certeza teremos mais, pois um dos meus principais hobbys, com certeza é a leitura!!!!

Desejo do fundo do meu coração que eu tenha inspirado a paixão pelos livros, e sem duvida uma escritora que tem esse poder é a Nora Roberts!!!! Leiam meus amores!!!! Viajar nas histórias, fugir um pouco da realidade e entrar na ficção é tudo de bom!!!!

orkut_1858

Beijinhos da Nanda

Fernanda Tusutiya
Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *