Dicas de Leitura

Um perfeito cavalheiro – Julia Quinn

postado em janeiro 16, 2017

Bom dia meus Amores!!!! Tudo bem com vocês???? Venho hoje com o terceiro livro da série “Os Bridgertons” da Julia Quinn – Um Perfeito Cavalheiro!!!

Chegou a hora de se apaixonar por esta “releitura” de Cinderela contando com os protagonistas Sophie e Benedict!!!

Mas sem mais delongas, vem comigo!!!

Sinopse

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse parece um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, ela é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, porém, ela consegue entrar às escondidas no aguardado baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. Nesta deliciosa releitura de Cinderela, Julia Quinn comprova mais uma vez seu talento como escritora romântica.

Resenha

O terceiro volume de Os Bridgertons – Um Perfeito Cavalheiro trata-se de uma espécie de releitura do clássico Cinderela, a autora continua a contar a saga dos oito irmãos da família Bridgerton, sendo agora a vez de Benedict.

Julia Quinn não deixa de me encantar, o seu jeito maravilhoso de escrever e descrever me faz apaixonar-me cada vez mais por seus livros.

Contudo não espere que todos os fatos sejam iguais ao conto original, não, sem duvida nenhuma a nossa amada autora nos prestigiou com uma releitura muito mais emocionante e porque não dizer cativante!!!!

Benedict Bridgerton é nada mais e nada menos que o melhor partido da temporada perante a sociedade Londrina, e por este motivo podem imaginar quantas mães casamenteiras não cercam o nosso rapaz. Apesar de não possuir um “título”, sua família é grande e muito popular, e Benedict é um perfeito cavalheiro fazendo com que muitas mocinhas suspirem por ele.  Mas Benedict não vai se amarrar assim tão facilmente, ele procura por um amor único, pela esposa ideal, que irá mexer com os seus sonhos e sua vida.

Sophie Beckett é filha bastarda de um conde, ela foi criada como sua pupila a fim de não “manchar” o nome da tradicional família. A garota contava com todos os privilégios de uma boa educação enquanto seu pai era vivo, mas nunca teve o que mais desejou: o amor de seu pai. Agora relembrando o nosso querido conto da Disney, o pai que já era um bom pai, se casa com uma esnobe viúva, que muda-se para a casa com suas duas filhas (quase da mesma idade que Sophie), mas a familia que foi agregada só tratava a jovem com desprezo e muita maldade.

Quando o conde morre e a deixa à mercê das vontades da madrastra, Sophie passa a viver como uma criada-escrava, satisfazendo as vontades da cruel viúva e de suas mimadas filhas em troca de um lugar para morar. Sophie cansada de tanto sofrimento só sonha com uma noite de conto de fadas, e a oportunidade surge quando a família Bridgerton oferece um baile de máscaras, obvio que a “família” é contra a sua ida ao baile, mas com a ajuda de alguns criados da casa, Sophie, bela e formosa como nunca faz sua entrada fenomenal na sociedade, mas a sua máscara consegue esconder a sua identidade, identidade esta que ela não revelará para ninguém.

Como num lindo conto de fadas, basta Benedict e Sophie se verem para que o amor de suas graças. Nenhum deles sabe explicar a inesperada conexão que ocorre entre eles, e, quando começam a conversar, a atração é inevitável. Mas Sophie não pode contar a um membro de uma das mais prestigiadas famílias da sociedade que é na verdade uma simples criada e que esta ali indevidamente. Depois de um beijo inesquecível, Sophie seguindo as instruções que recebeu da sua “governanta”, a meia-noite ela vai embora às pressas, deixando Benedict sozinho e desesperado para saber quem é a misteriosa dama que roubou seu coração por definitivo.

“Um perfeito cavalheiro” é narrado em terceira pessoa, o foco da narração alterna entre Sophie e Benedict, o que nos deixa sempre a par dos sentimentos e angústias de cada personagem.

 

Lady Whistledown e Violet Bridgerton merecem destaque na minha opinião, visto que a primeira mostra-se mais sensível e irresistível do que nunca (não vejo a hora de conseguir descobrir quem ela de verdade). A segunda revela os poderes que uma mãe tem ao proteger sua família e age como uma leoa a cuidar das crias, quebrando ate mesmo algumas regras estabelecidas pela sociedade na época.

Posso afirmar que sou apaixonada por todos os livros que li até agora da Quinn, mas “Um Perfeito Cavalheiro” foi o que mais me encantou, acredito por ter como base o Conto da Cinderela (). Não imaginei que fosse me apaixonar tanto pela história de amor desse casal, mas cada troca de carinhos e palavras entre eles carregava tamanha intensidade, que era impossível não classificá-los como almas gêmeas que mereciam viver esse amor de maneira profunda e duradoura.

 

Julia Quinn começou a trabalhar em seu primeiro romance um mês depois de terminar a faculdade e nunca mais parou de escrever. Seus livros já atingiram a marca de 8 milhões de exemplares vendidos, sendo 3,5 milhões da série Os Bridgertons.

É formada pelas universidades Harvard e Radcliffe. Seus livros já entraram na lista de mais vendidos do The New York Times e foram traduzidos para 26 idiomas. Foi a autora mais jovem a entrar para o Romance Writers of America’s Hall of Fame, a Galeria da Fama dos Escritores Românticos dos Estados Unidos, e atualmente mora com a família no Noroeste Pacífico.

 

E este foi o Post de hoje!!! Muito amor por esta série Bridgertons!!!!

 

Fernanda Tusutiya
Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *