Dicas da Nanda

Game of Thrones – A melhor série dos últimos tempos

postado em agosto 28, 2017

 

Bom dia meus Amores!!! Hoje venho aqui falar brevemente sobre a minha série favorita da vida: Game of Thrones. Vem comigo ler o material que levantei sobre esta série para lá de especial!!!!

Muito aguardada desde seus primeiros estágios de desenvolvimento, Game of Thrones foi muito bem recebida pela crítica especializada. Sua primeira temporada foi indicada em vários prêmios, incluindo o Emmy do Primetime de melhor série de drama e o Globo de Ouro de melhor série dramática; Peter Dinklage, que interpreta Tyrion Lannister, venceu o Emmy do Primetime de melhor ator coadjuvante em série dramática e o Globo de Ouro de melhor ator coadjuvante em cinema. A série também conquistou o Emmy de melhor projeto de créditos principais, e possui uma das melhores notas entre os telespectadores para séries em exibição no site IMDb. Game of Thrones ganhou 38 Emmys, mais do que qualquer outra série de televisão.

 

Sinopse

Há muito tempo, num tempo esquecido, uma força destruiu o equilíbrio das estações. Numa terra onde os verões podem durar vários anos e o inverno toda uma vida, as reivindicações e as forças sobrenaturais correm as portas do Reino dos Sete Reinos. A irmandade da Patrulha da Noite busca proteger o reino de cada criatura que pode vir de lá da Muralha, mas já não tem os recursos necessários para garantir a segurança de todos. Depois de um verão de dez anos, um inverno rigoroso promete chegar com um futuro mais sombrio. Enquanto isso, conspirações e rivalidades correm no jogo político pela disputa do Trono de Ferro, o símbolo do poder absoluto.

Resumão das Temporadas

 

Primeira Temporada: A série se inicia quando Ned Stark é convidado para se tornar o principal conselheiro (conhecido como a Mão do Rei) do luxurioso Rei Robert Baratheon. Ned e sua esposa, Catelyn, recebem uma carta da irmã de Catelyn, Lysa, que lhes dá motivo para acreditar que seus rivais, a Casa Lannister—à qual a esposa do rei, Cersei, faz parte—causaram a morte de Jon Arryn, o Mão do Rei anterior. Ned deve ir para o sul para ajudar o rei e descobrir quem matou Jon Arryn, enquanto tentava proteger sua família dos Lannisters. Enquanto tenta descobrir os motivos por trás da morte de Jon Arryn, Ned descobre os segredos obscuros dos Lannisters, os quais Jon Arryn morreu tentando expor.

Segunda Temporada: Os Sete Reinos estão em guerra, com o Rei no Norte, Robb Stark, lutando para ganhar a independência para seu povo e para o povo das Terras Fluviais. Robb percebe que precisa ganhar a fidelidade dos Nascidos do Ferro, que são ferozmente independentes, para sua causa, e envia seu melhor amigo, Theon Greyjoy, para conversar com seu pai, que está armando planos para seu próprio benefício. Enquanto isso, Joffrey Baratheon assume o Trono de Ferro com o apoio da poderosa Casa Lannister, mas seu tio, Renly, também reivindicou o trono com o apoio da Casa Tyrell, cujos exércitos são muito maiores. Enquanto eles lutam pelo trono, Tyrion Lannister chega em Porto Real para tomar as coisas para si próprio, mas acaba enfrentando a oposição de sua intrigante irmã, Cersei, que agora é Rainha Regente.

Terceira Temporada: O outono chegou em todo o mundo, com o inverno não muito atrás. O povo precisa se preparar para anos de neve e gelo, mas, em vez disso, os Sete Reinos de Westeros permanecem presos pela guerra civil. O suposto Rei Renly Baratheon é assassinado, o que altera as alianças na guerra. O cruel Rei Joffrey Baratheon conquista uma grande vitória ao garantir uma aliança com a Casa Tyrell, com seus apoiantes derrotando seu tio Stannis em uma batalha épica. Agora, Joffrey comanda os maiores exércitos do reino e seu triunfo parece ser inevitável.

Quarta Temporada: Nos Sete Reinos, enquanto a Casa Stark está à beira da extinção—ou, pelo menos, é o que o reino, em geral, acredita—, quatro “lobos solitários” lutam para sobreviver. Sansa Stark continua sendo refém do Trono de Ferro e é forçada a se casar com Tyrion Lannister. Rickon Stark procura a segurança da Última Lareira e da ferozmente leal Casa Umber. Bran Stark e seus companheiros, Hodor, Jojen e Meera Reed, atravessam a Muralha perseguindo uma visão; enquanto Arya Stark, que perdeu tudo e foi forçada a depender da proteção de um homem que ela odeia, se apega à sobrevivência e à sua sede de vingança.

Quinta Temporada: A Guerra dos Cinco Reis, que acreditava-se estar chegando ao fim, entra em uma nova e mais caótica fase. Westeros fica à beira do colapso, e muitos aproveitam o que podem enquanto o reino implode, como um cadáver fazendo uma festa para os corvos.

Sexta Temporada: O inverno chegou. Westeros se prepara para um inverno que pode se tornar uma nova longa noite, enquanto os Caminhantes Brancos e seu exército de mortos estão prontos para atacar a Muralha e os reinos dos homens.

Sétima Temporada: Em 21 de abril de 2016, a emissora HBO renovou a série para uma sétima temporada, que estreou em 16 de julho de 2017. A temporada conta com 7 episódios.

Oitava Temporada: No segundo semestre de 2016, a série foi renovada para uma oitava e última temporada, ainda sem previsão de estreia.

 

Meus Cinco personagens favoritos da série

 

 

Jon Snow é o filho bastardo de 14 anos de Ned Stark, Lorde de Winrterfell, e meio-irmão de Robb, Sansa, Arya, Bryan e Rickon Stark. Ele tem fortes traços dos Stark, com uma estrutura magra, rosto longo, cabelos castanhos escuros e olhos cinzentos, Tem o sobrenome “Snow”, dado costumeiramente às crianças ilegítimas do Norte, e é desprezado pela esposa de Ned e mãe das outras crianças, Catelyn Stark, que o vê como uma lembrança constante da infidelidade do marido. Ele tem a mesma idade de Robb, o filho mais velho dos Stark, e tem uma boa relação com os irmãos, particularmente com a Arya, que, como ele, também não se sente muito à vontade na família. Ned o trata como a todos os outros filhos mas, como uma espécie de intruso, Jon aprendeu a ser independente e se autodefender quando necessário. Ele idolatra o pai, mas sente quando Ned se recusa a lhe falar sobre sua mãe. No começo da história, ele adota um lobo -gigante albino a quem dá o nome de “Ghost”. Depois de um tempo, ele descobre que pode “interiorizar o lobo e dividir suas experiências.

Como narrado por Ned em A Game of Thrones, anos antes do começo dos eventos do livro, Rhaegar Targaryen, o filho mais velho do “Rei Louco” Aerys II Targaryen, mostrou seu favor público a Lyanna Stark  durante um torneio na presença de sua própria esposa, a princesa de Dorne, Elia Martell. Quando Rhaegar e Lyanna desaparecem um ano mais tarde, seu pai e de Ned, Rickard, e o irmão mais velho, Brandon, confrontaram pessoalmente o pai de Rhaegar, Aerys, exigindo que seu filho devolvesse a raptada Lyanna. Aerys ordenou uma execução brutal dos dois Stark pela insolência, o que fez com que Ned e seu amigo de infância Robert Baratheon, Lorde de Storm’s End e noivo de Lyanna, se rebelassem contra o rei. No que depois ficou conhecida como a “Rebelião de Robert”, Aerys foi deposto – e morto por Jaime Lannister, integrante de sua Guarda Real – e Rhaegar morto num duelo por Robert. Após uma batalha sangrenta contra três guardas-reais de Aerys que protegiam a Torre da Alegria, Ned encontra a irmã dentro, à beira da morte numa cama cheia de sangue. Ela morre pouco depois após conseguir uma promessa dele, não revelada no livro. (mas revelada na série: Proteja ele com a sua própria vida) Quando a guerra termina, Ned retorna para Winterfell trazendo Jon como seu filho ilegítimo.

Desta forma fica evidente que Jon Snow é o verdadeiro rei dos sete reinos, ele tem o direito máximo ao trono, antes mesmo da nossa amada Daenerys Targaryen.

 

 

Daenerys Targaryen  é uma princesa exilada da antiga Casa Targaryen, uma família nobre da cidade de Valíria que, até quinze anos antes dos eventos do primeiro livro, governou os Sete Reinos de Westeros a partir do Trono de Ferro por quase trezentos anos. Por se considerar a última sobrevivente da Casa Targaryen, é autoproclamada a legítima rainha e herdeira do trono. Introduzida no primeiro livro, A Game of Thrones (1996), Daenerys, junto com seu irmão Viserys, é uma das últimas sobreviventes da Casa Targaryen.

Ela é descrita como uma jovem adolescente, de baixa estatura e com características comuns aos membros da Casa Targaryen: cabelos loiro-platinados, olhos violeta e com uma beleza quase inumana. Em sua infância, Dany era uma garota tímida e dócil, com pouca confiança e autoestima. Ela viveu no exílio dependendo do seu irmão Viserys, que a amedrontava, sendo propenso a mudanças de humor e surtos de violência. Seu casamento com Khal Drogo foi um divisor em sua vida: a necessidade de adaptação ao modo de vida dos Dothraki no khalasar significou o início de sua independência perante seu abusivo irmão e ela se torna forte, confiante e corajosa. Suas experiências contribuíram para se tornar uma conquistadora propensa a piedade, entretanto, por vezes ela é capaz de ser dura e impiedosa com seus inimigos. Ela é determinada a trazer justiça a seu reino e põe o fim da escravidão como uma de suas prioridades particulares.

De acordo com um ditado proferido pelo Rei Jaehaerys II Targaryen, quando um Targaryen nasce os deuses jogam uma moeda para o alto e, dependendo do lado em que esta cair, o Targaryen será louco ou um grande conquistador. Durante a série, Daenerys aparenta ter herdado o dom natural para liderança. Seus seguidores desenvolvem um grande respeito e amor por ela, sendo frequentemente comparada a seu irmão, Príncipe Rhaegar, no que se refere a seu carisma, determinação, inteligência e senso de justiça.

 

 

Arya Stark é a segunda filha e o terceiro dos filhos de Lorde Ned Stark e Lady Catelyn Stark. Ela é uma tomboy, obstinada, independente, despreza as atividades femininas tradicionais e muitas vezes é confundida com um garoto. Ela usa um pequeno espadim chamado “Needle”, um presente de seu meio-irmão, Jon Snow, e é treinada no estilo Braavosi de esgrima. Uma das mais populares personagens tanto dos livros quanto da série de televisão, ela é interpretada nas telas pela atriz britânica Maisie Williams, em seu primeiro trabalho como atriz, que começou a vivê-la aos 13 anos de idade e vem sendo aclamada pela crítica especializada.

Canhota, talentosa para matemática e para arrumação da casa, é também uma exímia amazona. Em contraste com a mais elogiada irmã mais velha Sansa, que prefere atividades tradicionalmente dignas de uma nobre e expressa desdém pelas atividades ao ar livre, Arya não mostra interesse na dança, no canto ou na costura, e se diverte mais em lutar e fazer explorações, para grande desconforto de sua mãe e de sua tutora familiar Septã Mordane. Ela é descrita como “sangue de lobo”, contundente, impulsiva e “sempre difícil de domesticar” por sua mãe, e recebeu dos guardas de Winterfell o apelido de “Arya Debaixo dos Pés” por ser baixinha.

Ela é a única de seus irmãos a ter semelhanças físicas com a Casa Stark, de seu pai – os outros puxaram a mãe Catelyn, da Casa Tully em solteira – lembrando sua tia Lyanna Stark, tanto em aparência quanto em temperamento. No início da série, ela é geralmente considerada alguém de aparência simples e bagunçada e muitas vezes confundida com um menino, mas à medida que cresce começa a haver uma comparação com sua bela tia Lyanna e ela começa a atrair os homens. Arya também é uma “troca-peles”, capaz de telepaticamente possuir seu lobo-gigante “Nymeria” em sonhos, assim como se unir fisicamente a um gato de rua em Braavos.

 

 

Tyrion Lannister é introduzido ao leitor como o terceiro e mais novo filho do rico e poderoso Tywin Lannister e de sua esposa Joanna, que morreu após dar a luz a ele. Sua irmã mais velha, Cersei, é a rainha de Westeros por casamento com o rei Robert Baratheon, e seu irmão e gêmeo de Cersei, Jamie, é um membro da Guarda Real. Descrito como um feio e mal formado anão, como um gárgula, de olhos com cores diferentes, verde e preto, ele tem os cabelos loiros dos Lannister mas uma relação complicada com os outros membros da família. Apesar de usufruir do luxo e dos privilégios dos Lannister, ele é tratado como “um nobre de segunda classe”, por causa de sua estatura. Pela mãe ter morrido no parto, Tywin e Cersei destestam-no e o culpam pela morte de Joanna. O pai, apesar de não ter qualquer afeição por ele, tem um sentimento de dever para com o filho, criando-o nos moldes de um Lannister e estendendo a Tyrion uma parte da riqueza familiar. Em contraste com o pai e a irmã, o outro irmão, Jamie, tem grande afeto pelo irmão mais novo e o trata com respeito, delicadeza e amor.

Tyrion é inteligente, esperto, letrado e herdou as qualidades paternas para os negócios e a política. Lev Grossman da revista TIME, o descreve como um “cínico, amargo e bem-nascido anão… mas ele é o brilhante anão de humor negro, cuja família tem mantido o poder por quase toda a saga. Ele é outro bom exemplo do que separa George R. R. Martin de J.R.R. Tolkien. Não é um membro saudável, um minerador de ouro de uma raça de anões nobres. Ele não é Gimli. Ele é um anão real, acondoplástico e estranho, uma piada para os transeuntes e um constrangimento para sua família”.

Na saga, Tyrion usa seu status como membro da família Lannister para mitigar o preconceito que sofreu toda a vida, mesmo dentro da própria família. Sabendo que ninguém nunca o levará a sério, ele acalma suas inadequações com vinho, sabedoria e auto-indulgência. Quando o pacífico reinado do rei Robert Baratheon começa a decair, Tyrion vê como sua família está mal equipada para manter tudo junto. Primeiro ele salva seu próprio pescoço da vingativa Catelyn Stark e sua irmã Lysa Arryn, depois é enviado por seu pai para impor a ordem na capital do reino, Porto Real, quando a guerra civil começa. Tyrion sofre para fortalecer e proteger a cidade e a família que o odeia e que se recusa a ver o perigo que todos correm; quando seu pai retorna com tropas e salva a situação, ele fica vulnerável à ira e às maquinações da corte que rodeia o rei Joffrey, seu sobrinho, incluindo sua intrigante irmã mais velha, Cersei Lannister. Ele escapa da morte com grande custo, matando o próprio pai, e ao fugir de Westeros se acha cada vez mais em perigo e sem os recursos da Casa Lannister.

 

Brienne de Tarth é a única filha de Lorde Selwyn Tarth, Lorde de Evenfall Hall, na Iha de Tarth. A Casa Tarth é uma casa vassala da Casa Baratheon, lordes das Terras da Tempestade. Na série de televisão ela é interpretada pela atriz britânica Gwendoline Christie.

Brienne tem uma aparência pouco feminina e é pouco atraente. Ela é muito alta, musculosa, tórax reto e desagradável, com cabelos cor de palha e coberta de sardas. Seus dentes são proeminentes e tortuosos, sua boca é larga, seus lábios inchados e seu nariz foi quebrado mais de uma vez. Porém, tem grandes e bonitos olhos azuis. Sua mãe morreu quando era criança. Ela teve um irmão mais velho, Galladon,, que morreu afogado quando ela tinha oito anos; também teve duas irmãs mais novas que morreram na infância. Ela descreve a si própria como “a única criança que os deuses deixaram meu pai manter. A mais estranha, não apta para ser menina ou menino”.

Ela foi criada sob a tutela da Septã Roelle que achava defeitos em qualquer coisa sobre Brienne e destruiu sua autoestima. Ela lhe disse que apesar de ser possível um homem casar com ela, seria por ser a herdeira dos Tarth e de suas terras, nunca por ser desejada. Seu pai tentou lhe arranjar um pretendente, mas isso não foi fácil, por causa de sua aparência e por ela resistir à ideia; três tentativas de noivado foram feitas e fracassaram. A primeira quando ela tinha sete anos e o noivo dez, mas ele morreu de uma doença. A segunda, o noivo quebrou os votos na primeira vez que a viu pessoalmente. A última tentativa de seu pai foi quando tinha dezesseis anos, a Ser Humfrey Wagstaff, um homem de meia-idade amigo seu e castelão de outra Casa. Ele informou a Brienne que esperava que ela parasse seus treinamentos em lutas e procurasse ser mais feminina após o casamento deles; ela respondeu que aceitaria com a condição de que ele a derrotasse em combate. O resultado da luta foram três ossos quebrados do homem e um noivado desfeito.

Brienne implorou ao mestre de armas dos Tarth para ensiná-la a usar espadas. À medida que sua habilidade crescia, isto foi restabelecendo sua autoconfiança. Em determinado ponto de sua história, ela se encontra com Renly Baratheon quando ele visita sua ilha e a trata com cortesia e respeito, inclusive dançando com ela, o que faz com que Brienne se apaixone num amor não correspondido. Quando começa a Guerra dos Cinco Reis, com Renly e seu irmão Stannis Baratheon ambos reclamando o trono, Tarth se mantém neutro mas Brienne obtém do pai permissão para ser independente e se alia a Renly.

 

Meus Cinco personagens mais detestados da série

 

 

Joffrey Baratheon herdou os traços da mãe e dos Lannister, loiro de olhos verdes, e é descrito como sendo um jovem muito bonito. Em público, ele é o filho de Cersei Lannister e do rei de Westeros Robert Baratheon, que fizeram um casamento de interesse político após Robert depor o último rei da dinastia Targaryen, o “Rei Louco”. Secretamente, sem que nem seu suposto pai nem ele mesmo saibam, ele é fruto do incesto da mãe com seu irmão gêmeo, Jaime Lannister, que ele crê ser seu apenas tio. Ele tem dois irmãos mais novos, Myrcella e Tommen, os dois também filhos de Cersei e Jaime. Seus avós, Joanna, já falecida, e Tywin Lannister, também eram primos-irmãos.

Joffrey é um sádico amoral que disfarça sua crueldade com uma fina capa de charme. Isto é melhor simbolizado por sua resposta quando sua (então) prometida o ofende: Joffrey diz que sua mãe o ensinou a nunca golpear uma mulher e, portanto, incumbe um cavaleiro da Guarda Real para bater nela. Ele gosta de obrigar as pessoas a lutarem até a morte e impõe castigos cruéis por crimes pequenos. Sem nenhum senso de responsabilidade pessoal, culpa os outros por todas as falhas. Sem possuir autocontrole, constantemente insulta seus aliados e membros da família.

 

 

Ramsay Bolton é o filho bastardo de Lorde Roose Bolton conhecido como o “Bastardo dos Bolton” ou o “Bastardo de Dreadfort”. Um sádico depravado, ele é reconhecido por sua crueldade selvagem: estupra e mata mulheres camponesas por esporte, tortura prisioneiros, e entusiasticamente se engaja no costume dos Bolton de esfolar inimigos vivos. Roose suspeita que o filho matou seu herdeiro legítimo, Domeric, e acha que ele matará todos os futuros filhos que tiver. Nos livros, ele é descrito como feio, com a pele manchada e os cabelos secos e escuros.

 

 

Petyr Baelish – “Mindinho” é um homem de baixa estatura, delgado e rápido, de características afiadas e olhos cinza-verdes risonhos. Tem uma barba no queixo pontudo, linhas grisalhas no cabelo escuro e usa uma pequena ave prateada para prender sua capa. Alguém que claramente gosta das intrigas da vida na corte em Porto Real, é perigosamente inteligente e astuto o suficiente para esconder suas maquinações, cujas motivações são misteriosas. No entanto, seus métodos são cruéis, incluindo mentiras, traição e assassinato para atingir seus objetivos.

Ele descende de um mercenário de Braavos que serviu à Casa Corbray. Seu pai ficou amigo de Lorde Hoster Tully durante a Guerra dos Reis dos Nove Pennys e Tully fez de Petyr seu protegido legal. Ele cresceu no castelo da Casa Tully em Riverrun com as filhas de Hoster, Catelyn e Lysa, e o filho da segunda, Edmure, que foi quem lhe deu o apelido de “Mindinho”. Ele era uma criança travessa e astuta, com a capacidade de sempre parecer contrito após se sentir magoado. Começou a se apaixonar por Catelyn e alega que perdeu sua virgindade com ela estando bêbado; na verdade, ele perdeu para Lysa, que era obcecada por ele. Quando Catelyn foi prometida a Brandon Stark, o irmão mais velho de Ned Stark, Petyr descaradamente o desafiou para um duelo pela mão dela mas perdeu facilmente; sua vida foi poupada a pedido de Catelyn. Enquanto convalescia das feridas do duelo, ele engravidou Lysa mas a gravidez resultou num aborto e ele foi banido de Riverrun.

Mesmo após seu casamento com Jon Arryn, Lysa continuou apaixonada por Petyr. Sua influência fez com que ele fosse nomeado oficial aduaneiro em Gulltown, uma função em que teve um desempenho excelente. Foi por volta desta época que o pai sem nome de Petyr morreu e passou a Torre Baelish nos Fingers para o filho, fazendo dele um lorde. Jon Arryn, então Mão do Rei de Robert Baratheon, o trouxe para Porto Real no cargo de Guardião da Moeda. Quando Arrys tenta entregar o filho Robert, que teve com Lysa, para ser criado por Stannis Baratheon em Pedra do Dragão, Baelish convence Lysa a dar veneno ao marido e a dizer à irmã Catelyn que a Casa Lannister foi a responsável pelo assassinato. Este subterfúgio desencadeia os principais eventos da série.

 

 

Cersei Lanniste é a filha mais velha e única mulher de Tywin Lannister e sua esposa Joanna, com seu irmão gêmeo Jaime nascendo pouco depois. Os dois eram tão parecidos em criança que várias vezes ela usava as roupas do irmão e era confundida com ele. Eles chegaram ao ponto de ter experiências sexuais juntos na infância mas foram descobertos por um serviçal, que informou à mãe, que decidiu separá-los usando uma guarda e manteve o fato em segredo do marido, ameaçando os dois de contar ao pai se eles repetissem aquilo. Pouco depois Joanna morreu enquanto dava à luz ao terceiro filho, o anão Tyrion, a quem Cersei culpou pela morte da mãe e começou a abusá-lo desde que era um bebê. O autor da história, George R. R. Martin, descreveu Cersei numa entrevista como “alguém com um grande nível de narcisismo, com uma visão quase sociopata do mundo e da civilização”.

Tywin Lannister esperava casar a filha desde adolescente com Rhaegar Targaryen e rejeitou a proposta do príncipe de Dorne de casar seus irmãos mais novos Oberyn Martell e Elia Martell com ela e com Jaime respectivamente. Cersei se apaixonou por Rhaegar e escondeu esta paixão de seu irmão, como seu pai lhe aconselhou. Aos 11 anos, Jaime foi enviado para servir como escudeiro a Lorde Sumner Crakehall. Um ano depois, Aerys Targaryen rejeitou a proposta de casamento de seu filho mais velho, Rhaegar, com Cersei, humilhando Tywin Lannister. Cersei então foi enviada por seu pai para Porto Real e nos anos seguintes ele recusou todas as outras ofertas de casamento. Quando os gêmeos tinham quinze anos, Jaime, que há pouco tempo tinha sido feito cavaleiro no campo de batalha, parou em Porto Real em sua volta para Casterly Rock para visitar sua irmã de quem estava separado há anos. Ela o informou que seu pai pretendia casá-lo com Lysa Tully, filha de Lord Hoster Tully, e o persuadiu a se juntar à Guarda Real para ficar perto dela, após dormirem juntos pela primeira vez. Os dois começaram um caso que durou até a manhã do casamento de Cersei com Robert Baratheon. Apesar dela estar alegre com o casamento, Baratheon era um homem que nunca a amou de verdade e a traía repetidamente. Assim, ela reatou seu romance com o irmão e teve três filhos dele, Joffrey, Tommen e Myrcella, como sendo filhos de Robert Baratheon.

Durante sua adolescência, acreditando que seu casamento com Rhaegar Targaryen iria ser anunciado em breve, Cersei foi com duas amigas, Melara Hetherspoon e Jeyne Farman, a uma bruxa, Maggy the Frog. Jeyne, morrendo de medo, deixou logo a tenda mas Cersei e Melara ficaram e exigiram de Maggy que fizesse uma profecia, ameaçando a bruxa. Intimidada com as ameaças de Cersei, ela fez três profecias: que ela iria casar com um rei, não com um príncipe, e que seria trocada por uma mulher mais nova e mais bonita; que seus filhos morreriam ainda durante a vida dela e que seu “pequeno irmão” iria por fim à sua vida. Melaka então perguntou à bruxa se ela se casaria com o irmão de Cersei, Jaime, e ouviu que não, e que sua vida se encerraria em breve, naquela mesma noite, implicando em que Cersei mataria a amiga para impedi-la de falar sobre a profecia. Cersei passou toda sua vida tentando evitar que as profecias da bruxa se realizassem e desenvolveu uma grande paranóia sobre isso.

 

 

Obs: Este ultimo eu não detesto, apesar de não concordar com os seus métodos ardilosos, ainda não tenho uma opinião formada sobre ele, mas como precisava de um quinto personagem eu o coloco neste campo.

Varys, também chamado de “Aranha”, é um eunuco e cortesão que serve como Mestre dos Sussurros, o chefe de uma rede de espiões a serviço do Rei dos Sete Reinos na corte real da capital do fictício continente de Westeros, Porto Real. Como Mestre dos Sussurros, ele faz parte do Conselho Privado e é temido tanto por nobres como por pessoas comuns. Ele conhece todas as passagens secretas do castelo real e seus espiões estão por toda parte. Um manipulador habilidoso e um mestre dos disfarces, ele comanda uma rede de informantes entre os dois continentes, Westeros e Essos. Frequentemente ele se mostra com a persona de ser nada mais que um careca mau-humorado, humilde, obsequioso, adulador e um pouco afeminado. Porém, esta é uma simples fachada que criou e que leva muitos que não o conhecem bem a subestimá-lo como sendo apenas um adulador alegre e vazio. Na realidade, ele é um manipulador astuto e implacável da política da corte, a par com o Mestre da Moeda –  Petyr “Mindinho”Baelish, com quem ele freqüentemente se desentende. Ao contrário de Baelish, porém, Varys insiste que seus objetivos são conseguir o que ele sinceramente sente ser melhor para o reino.

Ele nasceu escravo na Cidade Livre de Lys, em Essos, e se juntou a uma trupe mambembe de atores. Quando a trupe se exibiu em Myr, um feiticeiro comprou o jovem Varys do líder dela; o feiticeiro o drogou antes de remover seus genitais e queimou-os em um braseiro, em um ritual de magia do sangue, depois jogando Varys pela porta para viver nas ruas. Para sobreviver, ele passou a esmolar, roubar e se prostituir mas logo ficou conhecido em Myr e fugiu para Pentos. Lá ele se tornou amigo de um mercenário pobre, Illyrio Mopatis, e juntos passaram a roubar coisas valiosas de outros ladrões, devolvendo-as aos donos em troca de uma gorjeta. Num determinado momento ele compreendeu que poderia ganhar mais roubando segredos do que objetos e treinou seus espiões, crianças órfãs, para conseguir informações sobre os ricos e poderosos. Ele e Illyrio ficaram ricos e sua reputação chegou aos ouvidos do rei de Westeros, Aerys II Targaryen, que o nomeou como seu Mestre dos Sussurros. Jaime Lannister dizia que Aeris via traidores em todos os lugares e que Varys era rápido em apontar algum que faltasse. Aparentemente, quando Rhaegar Targaryen, o herdeiro do rei, quis usar um torneio em Harrenhal para uma reunião do Grande Conselho para discutir a instabilidade mental de seu pai, possivelmente para destroná-lo, Varys avisou o rei, o que fez o pai comparecer ao torneio, impedindo a formação do Conselho. Algum tempo antes do saque de Porto Real, Varys trocou o bebê recém-nascido de Rhaegar, Aeron, por outro bebê de classe baixa, e o enviou para Essos para ser criado por Jon Connington, um amigo de Rhaegar exilado pelo “Rei Louco” Aerys por ter falhado em derrotar Robert Baratheon. Depois que este derruba a dinastia Targaryen e sobe ao trono, Varys continua sendo seu Mestre dos Sussurros, mas secretamente continua leal à Casa Targaryen.

 

 

 

Observações:

 

Procurando por material sobre o Game of Thrones, eu me deparei  com um site muito legal, que conta com inúmeras informações sobre a série, dá uma passada por lá para se divertir: www.gameofthronesbr.com

 

 

Fonte de Pesquisa: Wikipédia

 

 

E esse foi o Post de hoje, somente com o intuito de deixar registrado aqui o meu amor por essa série e nada mais!!!!

 

 

 

Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *