Dicas de Leitura

Príncipe do deserto – Elissande Tenebrarh

postado em setembro 22, 2017

 

Bom dia meus Amores!!! Hoje trago mais um Post de um Romance Nacional, esse na pegada das mil e uma noites!!!! Vem comigo se aventurar pelo deserto da Arábia!!!!

 

 

Sinopse

Arábia, 1860.
“Ela se tornou cativa de seu próprio coração.”
Filha de um dos maiores arqueólogos da Inglaterra, lady Louise decide tomar as rédeas de sua vida ao se aventurar nas terras insólitas das Arábias, apenas com sua pequena equipe como companhia.
Durante uma importante escavação, a qual pode tornar Louise reconhecida na sociedade de arqueologia, a jovem é atacada por um grupo de salteadores que está em busca de tesouros. A única sobrevivente do ataque, debilitada e prestes a ser morta, é inesperadamente resgatada por um homem vestido com uma túnica azul, que não revela seu rosto e que está montado em um exótico animal.
Said não imaginava deparar com aquela cena, com aquela mulher à beira da morte e, honrando sua posição, fez a única coisa correta; salvou-a. Mas a mulher era tão bela e encantadora, que ele não viu outra opção para controlar seu desejo senão declará-la sua propriedade.
Agora cativa do Príncipe do Deserto, poderoso Sheik mestiço, Louise descobre que precisa de forças suficientes para lutar não somente contra a ira de seu senhor, mas também contra o desejo arrebatador que sente por ele.

 

Resenha

 

A nossa estória se inicia na Arábia, em 1860
Louise Manning, é uma mulher além do seu tempo, com seus 25 anos, ainda solteira (lembrando que para um inglesa ela era considerada uma solteirona), é apaixonada por arqueologia desde muito pequena, seguindo os passos do seu pai, ela sempre teve uma paixão pela Arábia e toda a sua cultura, e foi devido a essa paixão que ela resolveu se aventurar sozinha em uma expedição com o intuito descobrir a cidade perdida de Al-Delíh.
O que poderia haver de errado em uma mulher se interessar por arqueologia, em deixar de comparecer a bailes e saraus para infiltrar-se nas reuniões secretas do pai? Ela realmente acreditava que não havia nada de mau nisso, embora os noivos não pensassem da mesma forma.
Mas essa expedição não deu nada certo, a sua equipe foi saqueada por bandidos e dois dos seus amigos e companheiros de trabalho foram mortos e ela só escapou pois um lindo cavalheiro a salvou da morte certa, com sua cimitarra ele acabou com os bandidos e ajudou Louise que a essa altura estava muito machucada.
Eu não sabia o que era uma Cimitarra, e como pode ser que muitos também não saibam, segue a fotinho abaixo:
Passado esse episódio para lá de assustador, Louise achou que estava salva e que seguiria para o Porto com o objetivo de voltar para a Inglaterra, na segurança do seu lar, mas ela não poderia estar mais enganada, e é aí que começa a nossa verdadeira estória das mil e uma noites, o lindo cavalheiro na verdade era nada menos que Said Abdul-Hadi, Sheik de Hamed, montado em seu dromedário, Said leva Louise para o seu Palácio, a principio para curar suas feridas, mas tudo mudou quando ela despertou do seu desmaio.
Também não conhecia o Dromedário, segue a fotinho abaixo do bichinho:
Said era um homem muito frio, distante, que não se envolvia com nenhuma mulher por mais de uma noite, atendendo somente ao seus desejos primitivos, sem relacionamentos e envolvimentos, ele vivia para o seu reino e nada mais, dia após dia, cumprindo o legado de seu pai. Com seus 31 anos, mestiço: inglês por parte de mãe e árabe por parte de pai, com uma beleza que só um mestiço pode ter, dono de lindos olhos azuis, cabelos pretos e um corpo escultural, o Sheik era uma perdição para qualquer mulher, e ele sabia muito bem disso.
Ele podia ter qualquer mulher, e foi com esse pensamento que ele decidiu que Louise seria sua, de um jeito ou de outro, ela seria sua, depois de feito, ele decidiria o que fazer com ela.
Em pouco tempo o Sheik já tinha decidido que usaria o corpo de Louise para seu prazer, que a levaria para seus aposentos, aliviando finalmente seu tormento e, Aláh era justo, ele gostaria muito disso.
Contudo Louise estava muito longe de ser uma moça submissa que aceitaria de bom grado todas as ordens e demandas de Said, não, ela tinha fogo nas ventas, o que gerou muitas brigas e cenas para lá de engraçadas e envolventes.
O Sheik tinha certeza absoluta que Louise era uma mulher da vida (uma concubina), afinal qual moça direita estaria sozinha com homens no deserto sem nenhuma outra companhia feminina, mas Said não poderia estar mais enganado, a nossa Lady era pura e inocente (o que ele só foi descobrir tarde demais).
Said não perdia uma chance de atiçar os desejos de Louise, com o único objetivo de possui-la, o que demorou relativamente um tempo considerável, porem depois que aconteceu ele não conseguiu agir como de costume, mandando-a embora, ou arranjando um casamento para ela com algum homem de respeito, não, Said sentia a necessidade de tê-la por perto, de estar com ela sempre que podia.
Louise o odiava no inicio, queria sua liberdade e tentou fugir algumas vezes, mas sem sucesso, mas com o passar do tempo, o ódio foi cedendo e outros sentimentos foram florescendo, e foi muito gostoso ir acompanhando o amadurecimento dos dois personagens.
Elissande Tenebrarh tem um jeito muito gostoso de compor as sua estórias e mais uma vez eu adorei ter a oportunidade de ler um trabalho dela, Principe do Deserto possui 283 páginas e foi publicado em 12/2016, mais um livro que devorei rapidamente, ele possui cenas fortes, cenas hilárias (pelo menos para mim de submissão), cenas de aventura, ou seja, divertimento garantido, super recomendo.
 

Elissande sempre amou os livros. Desde pequena é fascinada por grandes histórias de amor, principalmente os tórridos romances de época, que serviram de inspiração para o livro O Pecado de Emerlly. Ela acredita que livros podem mudar as pessoas, podem transformar sentimentos e fazer com que cada um de nós viaje para um mundo próprio longe de todos os males.
Tem 20 anos e mora em uma cidade no interior do Paraná. Apesar da pouca idade, a jovem mulher atrás do pseudônimo Elissande Tenebrarh, já possui cinco livros, entre eles, O Pecado de Emerlly que teve grande número de acessos.
Atualmente Elissande está trabalhando exaustivamente em sua nova obra. A série Novos Contos de Fadas, uma releitura moderna e erótica dos famosos contos de fadas infantis.

Por hoje é só pessoal, espero que tenha viajado junto comigo nesta deliciosa estória de amor e paixão!!! Até o próximo Post!!!

Fernanda Tusutiya

posts relacionados

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *